O verde é a cor do Fantástico

Muitos autores passaram a utilizar o verde como representação do Fantástico, pois é uma cor que transita entre a materialidade negativa do Amarelo e a Imaterialidade positiva do Azul. Da união das duas cores temos o Verde, cor extraordinária que representa um dos estágios da morte ou da decomposição; um dos nomes do Diabo (O verde); a pedra mortuária de Osíris (deus da Morte); a pedra colocada na boca dos defuntos para atrasar a decomposição na China; a cor do Absinto, bebida preferida dos vampiros e dos pintores e poetas surrealistas, dentre outras características. Na Teoria dos Cinco Elementos ( os cinco compostos químicos mais letais ) o Tálio, que é o que mais se destaca, provocando inclusive alucinações, se apresenta na natureza na cor verde-fosforescente. Algumas obras trazem essa relação de forma explícita como Os verdes abutres da colina (José Alcides Pinto); Cabeça de jade verde( Horace Walpole); A serpente verde(Goethe); Antes do baile verde (Lygia F. Telles). ( Um estudo mais completo sobre isso será divulgado,em breve, num livro de ensaios do GRELF)

Leave Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×